Ir para o Portal Estácio
Voltar

Blog

curso de Fotografia

Tudo sobre o curso de Fotografia

Escrito por:

1) Em que áreas pode atuar?

A formação proporcionada pelo Curso Superior de Tecnologia em Fotografia habilita o egresso ao exercício de funções nas mais diversas áreas da Fotografia em setores de mercado como o de Propaganda e Marketing, Moda e Decoração, Segmento técnico-científico, fotografia documental e editorial. Podendo também atuar em empresas jornalísticas, cinematográficas, laboratórios especializados, estúdios, centros de pesquisas e artes.

O Curso prepara o aluno para atuar, nas mais diferentes áreas da Fotografia, podemos citar algumas: Fotografia Jornalística (Factual e Documental), Fotografia Publicitária e de Moda, Fotografia de Arquitetura e Industrial, Fotografia de Eventos Sociais Corporativos ou Familiares (Casamento, entre outros), Fotografia Artística, etc.

Destacamos, também, sua capacidade de atuar em campos específicos da Fotografia como, por exemplo, a fotografia de perícia bem como sua integração a áreas pertinentes às artes em geral. Além disso, o estímulo dado à autonomia profissional do egresso também o capacita para, de forma ética e pró ativa enfrentar os desafios da profissão escolhida, principalmente no que tange às novas configurações do mercado de trabalho. Sempre criando alternativas criativas e inovadoras, consciente da necessidade de uma educação permanente.

2 ) Qual a duração do curso e a média salarial do profissional formado?

A duração do curso é de dois anos e meio (05 semestres). O profissional  freelancer possui uma remuneração bastante variável, conforme seu status no mercado. A remuneração inicial de um  fotógrafo profissional pode variar, em média, entre 2 a 6 SM.

3) Qual o perfil do profissional?

Além do que foi indicado acima, o profissional fotógrafo deverá:

– Executar registros e revelações fotográficas com qualidade técnica, discriminando e operando diferentes equipamentos, de acordo com normas e procedimentos de segurança.

– Desenvolver projetos autorais criativos e experimentais em fotografia com base no conhecimento dos conceitos, fundamentos e procedimentos de pesquisa e análise crítica.

– Desenvolver peças e ensaios fotográficos a partir da compreensão e da análise dos elementos estéticos da imagem.

– Executar a captação de imagens fotográficas analógicas ou digitais de interiores e exteriores, bem como para a macrofotografia, a publicidade, a moda, o cinema e o jornalismo.

– Operar diferentes tipos de câmeras e equipamentos de revelação fotográficos, identificando seus diferentes dispositivos, acessórios e produtos físico-químicos de captação e revelação de imagens.

4) Há alunos da Estácio que se destacaram e são famosos no mercado?

Alunos e ex alunos com atuação em diversas áreas, tais como: trabalhando na equipe de Walter Carvalho, de Daniel Filho, no Jornal O Globo, no Jornal O Dia, na Revista Veja, como também, especialista em panorâmicas, fotógrafo de eventos sociais, especialista em fotos de esportes radicais e outros.

5) O mercado está atrativo, numa boa fase? Por quê?

Com a agenda positiva do Rio de Janeiro, inserido em grandes eventos internacionais como, por exemplo, a Copa das Confederações, Copa do Mundo e Olimpíadas, o mercado ganha uma dimensão na área de registro e documentação fotográfica. Tais eventos já estão movimentando os mais diversos setores de atividades do Rio de Janeiro, mas especialmente o da produção fotográfica, o que vem obrigando as empresas de comunicação a investirem pesadamente na contratação de trabalho de extraordinária qualificação na área da fotografia, para suprir a demanda na cobertura desses eventos.

Além destes, o Rio de Janeiro é a quinta cidade em números de eventos (em torno de 300 por ano), abrangendo uma diversidade cultural enorme, o que propicia aos profissionais de fotografia uma inserção em um amplo mercado de cobertura fotográfica.

O Rio de Janeiro é um polo cultural que abriga grandes agências, jornais, TV, e demais veículos de comunicação, além de concentrar  estúdios de fotografia, grandes laboratórios,  ateliês de arquitetura e institutos de pesquisa.  Juntam-se a isso as demandas tanto locais quanto globais por profissionais de formação tecnológica para observar-se que o contexto, seja no aspecto sócio econômico, seja no educacional, inspiram a demanda por profissionais da Fotografia.

Por outro aspecto, as empresas de um modo geral retomaram o investimento, principalmente nas áreas de publicidade, esporte e da construção civil. Neste momento o profissional da Fotografia está muito requisitado para essas áreas.

6) Que diferencial o curso da Estácio oferece em relação aos demais?

– O Curso é pioneiro, sendo o único curso superior de Fotografia do Estado do Rio de Janeiro.

– Corpo docente com alta qualificação e experiência no mercado.

– O curso foi muito bem avaliado pelo MEC, obtendo nota 4.

– O curso possui laboratórios e estúdios fotográficos de alta qualidade, muito bem equipados.

– O Curso promove o evento “Diálogos com a Fotografia”, que consiste em estabelecer uma relação entre a universidade e a sociedade, trazendo grandes profissionais da área da imagem para contar e compartilhar suas trajetórias e suas experiências na fotografia, construindo um verdadeiro arquivo vivo da memória da cultura brasileira, já tendo recebido nomes como Milton Guran (FotoRio), Walter Carvalho, Evandro Teixeira, Walter Firmo, Márcio RM, Fernando Rabelo, e Nana Moraes.

– Também promove o Projeto da Fotografia do Rock in Rio.

– O Curso possui diversas parcerias, como com o FotoRio, além de promover exposições nos campi e no monumento Estácio de Sá, no Aterro do Flamengo.

– Único curso superior de Tecnologia em Fotografia no Rio de Janeiro.

Texto produzido pela Professora Beatriz Shmidt, Coordenadora Nacional do curso de Fotografia, com a participação dos Professores Sady Bianchin e Marcus Vini, respectivamente coordenadores do curso de Fotografia das unidades João Uchôa, Tom Jobim e Madureira, da Universidade Estácio.