Ir para o Portal Estácio
Voltar

Blog

Engenharia Ambiental

Tudo sobre o curso de Engenharia Ambiental

Escrito por:

INTRODUÇÃO:

A humanidade retira alimento, remédios e produtos industriais da biodiversidade. Cerca de 10 milhões de seres formam a riqueza biológica do Planeta e as florestas tropicais abrigam boa parte dessa riqueza.

O Brasil possui a maior cobertura de floresta tropical do mundo, especialmente concentrada na Região Amazônica, e abriga a diversidade mais rica do mundo, com cerca de 55 mil espécies de plantas superiores (aproximadamente 22% do total mundial), 524 espécies de mamíferos, 1.677 de aves, 517 de anfíbios e 2.657 de peixes.

No Brasil, a geração de lixo per capita varia de acordo com o porte populacional do município. Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (PNSB), elaborada pelo IBGE, a geração per capita de resíduos no Brasil varia entre 450 e 700 gramas para os municípios com população inferior a 200 mil habitantes e entre 700 e 1.200 gramas em municípios com população superior a 200 mil habitantes. Segundo o mesmo Instituto, 52,8% do lixo não recebe tratamento adequado, onde 30,5% do volume de lixo coletado é encaminhado para os lixões, e 22,3%, para aterros controlados, com altos riscos de contaminação para o homem e para o meio ambiente.

Panorama geral do curso:

O Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária oferece uma carga horária total de 3613 horas e carga total de estágio de 278 horas, ministradas em 10 períodos letivos, semestrais e estando de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia, do Ministério da Educação.

Quais cargos/carreiras são elegíveis à formação do curso:

Em função da perspectiva concreta de grandes obras de saneamento em todo o país, as expectativas para quem se forma são boas e devem manter-se estáveis, já que tais obras exigem avaliações ambientais e sanitárias a serem realizadas por esse profissional. Além disso, empreendimentos como usinas termelétricas, indústrias de base (química e petroquímica, de mineração, siderurgia e de papel e celulose) e grandes obras de infraestrutura (rodovias e ferrovias) buscam cada vez mais o engenheiro ambiental para o controle de poluição. O mercado de crédito de carbono, mecanismo instituído com a finalidade de reduzir os níveis de poluição global, amplia as possibilidades para o graduado. O especialista em tratamento de efluentes industriais tem boa chance de colocação. No setor público, há vagas em prefeituras, órgãos do meio ambiente, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), e empresas estatais que atuam nas áreas de tratamento de esgoto e conservação e recuperação de áreas degradadas. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) tem aberto vagas na área de estudos climáticos.

No setor privado, o profissional pode atuar em departamentos de planejamento e gestão ambiental de grandes indústrias, como as da área de exploração de petróleo. O engenheiro ambiental tem oportunidades em empresas de consultoria e auditoria ambiental, que atendem à demanda de serviços por parte, principalmente, de construtoras. O graduado é solicitado ainda para trabalhos em equipes multidisciplinares, em que faz estudos de impacto ambiental. As oportunidades são maiores no Sul e Sudeste, em áreas de concentração industrial ou agrícola. Na Região Norte, esse engenheiro é bastante procurado para trabalhar nos segmentos de mineração e na gestão de recursos naturais, que envolve a implantação de sistemas de tratamento de efluentes e a buscada certificação ISO 14.000, relativa aos cuidados com o meio ambiente.

CURSO:

O que esperar do primeiro ano?

O discente possui uma matriz curricular construída para atender as demandas de sua empregabilidade no futuro. No primeiro ano, por exemplo, além das disciplinas básicas para a formação geral do profissional, ele terá acesso a uma disciplina especifica, como Arquitetura e Organização de Computadores, que mostra ao aluno a hierarquia nos sistemas tecnológicos suportados por computadores e uma disciplina diferencial que é a disciplina Planejamento de Carreira e Sucesso Profissional que se propõe a orientar o estudante a planejar a sua vida acadêmica, pessoal e profissional, a construir individualmente e com autonomia seu conhecimento, estimulando o desenvolvimento das habilidades e competências necessárias ao sucesso na carreira acadêmica, profissional e na vida pessoal.

Quando começam as disciplinas específicas?

Até o quarto período, as Engenharias possuem um núcleo básico de disciplinas comuns, como os Cálculos e as Físicas. As disciplinas específicas são oferecidas a partir do quinto período e fornecem a base do conhecimento sólido a formação técnica nas áreas de saneamento, recursos hídricos, gestão de resíduos, climatologia, microbiologia, paisagismo e gestão e planejamento ambiental, impactos ambientais, estações de tratamento, poluição, perícia e auditoria ambiental capacitando assim o egresso a atuar nas principais áreas de concentração destes ramos tanto em organizações públicas quanto privadas, estando aptos a trabalhar tanto em ecossistemas terrestres quanto marinhos.

O curso possui estágio obrigatório? O aluno do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, tem que cumprir um total de 278 horas de estágio supervisionado obrigatório, sob supervisão direta da instituição de ensino, através de relatórios técnicos e acompanhamento individualizado, durante o período de realização da atividade, por docente engenheiro e com registro ativo no CREA – Conselho Regional de Engenharia e Agronomia. A Estácio possui parcerias com diversas empresas que oferecem oportunidades de estágio. Acesse o Portal de Vagas e veja a disponibilidade para a sua região: www.vagasestacio.com.br

O curso solicita trabalho de conclusão de curso para se graduar?

O aluno para conseguir o seu diploma, deve realizar um trabalho de conclusão de curso obrigatório pelo MEC. Para isso ele terá duas disciplinas especificas sobre o assunto, onde o aluno poderá criar e gerenciar todo o processo de criação com um professor do curso, como orientador, que irá acompanhá-lo até o fim do processo. Ao final, o TCC será aprovado por uma banca prévia de, no mínimo, 3 professores,  para que haja a integralização do curso.

PERFIL PROFISSIONAL:

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES TECNOLÓGICAS

– Elaborar normas, procedimentos técnicos e estudos em área impactadas decorrentes das mais diversas atividades industriais;

– Confeccionar, coordenar e operacionalizar e projetos sustentáveis ligados as diferentes áreas de concentração em Engenharia Ambiental e Sanitária (ex.: saneamento básico, recursos hídricos, poluição, exploração em petróleo, auditoria ambiental, entre outras);

– Aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais à engenharia;

– Elaborar estudos de viabilidade técnico-econômica e orçamentos;

– Elaborar metodologias para a análise de cenários, nas áreas pertinentes à indústria, comércio e unidades públicas;

– Elaborar relatórios técnicos, trabalhos para publicação, seminários e palestras nas diferentes áreas de concentração de Engenharia Ambiental e Sanitária (já citado);

– Planejar, supervisionar, coordenar e atuar em projetos ligados a área de concentração em Engenharia Ambiental e Sanitária;

– Identificar os principais problemas na área de desequilíbrio ambiental e analise de risco;

– Desenvolver e aplicar novas tecnologias sustentáveis pertinentes as diferentes áreas de concentração em Engenharia Ambiental e Sanitária;

– Conduzir e atuar em equipes que estejam relacionadas com projetos relativos às atividades pertinentes do engenheiro ambiental e sanitário.

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES GERENCIAIS

– Desenvolver o gerenciamento operacional das atividades que envolvem os sistemas de impactos, exploração e utilização de commodities ambientais nas mais diferentes áreas de concentração em Engenharia Ambiental e Sanitária;

– Atuar de forma empreendedora, como agente de mudanças em empresas afins ao segmento técnico ambiental e logístico;

– Projetar e conduzir experimentos e interpretar resultados;

– Atuar em equipes multidisciplinares;

– Supervisionar a operação e a manutenção de sistemas;

– Compreender e aplicar a ética e responsabilidade profissionais;

– Atuar de forma eficiente na avaliação de projetos de desenvolvimento, urbano, tecnológico e científico que destaquem a sustentabilidade ambiental e econômica.

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES HUMANÍSTICAS

– Empregar a terminologia básica corrente da Engenharia Ambiental e de áreas correlatas;

– Utilizar os conhecimentos obtidos para um desempenho profissional bem sucedido, com base nos valores éticos que norteiam a vida em sociedade;

– Desenvolver atitudes para um bom relacionamento interpessoal, favorável ao trabalho em equipes.

– Demonstrar cooperação, visando à consolidação de trabalhos em equipe;

– Assumir a postura de permanente busca de atualização profissional.

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES SÓCIO-POLÍTICAS

– Contribuir para o desenvolvimento social, com os conhecimentos e experiências obtidas;

– Avaliar dentro do contexto das leis ambientais a viabilidade dos projetos e, seus possíveis impactos no meio ambiente;

– Demonstrar atos de responsabilidade social no decorrer do exercício das atribuições pertinentes;

– Utilizar dos conhecimentos adquiridos para compreender e transformar o contexto sócio-político e as relações nas quais está inserida a prática profissional;

– Avaliar o impacto potencial e/ou real de novas tecnologias/serviços e produtos resultantes de sua atividade profissional, considerando aspectos éticos, sociais e epistemológicos.

MERCADO DE TRABALHO:

Empresas privadas, indústrias de comércio e serviço, órgãos governamentais, ONGs, OSCIPs e empresas de consultorias. Segundo o Índice de Perspectivas Profissionais (IPP) aplicado na pesquisa da Firjan – que varia de -0 a 1, a área de engenharia ambiental e sanitária tem índice de 0,71.

Salário do Engenheiro:

A média salarial é outro atrativo para os profissionais. Os salários iniciais em concursos públicos estão na faixa de R$ 4 mil. No Ministério do Planejamento, por exemplo, o cargo de analista tem salário de aproximadamente R$ 10 mil. Na área de consultoria privada a remuneração está na faixa de R$ 3,5 mil.

ESTÁGIO E TRAINEE:

Os estágios mais frequentes para os alunos estão nas empresas de consultorias ambientais, empresas de energia elétrica, construção civil, empresas governamentais estaduais e municipais.

Existem também programas de trainee em empresas nacionais e multinacionais como, Furnas, Ampla, Light, Petrobrás, CHESF, ODEBRECHT, CAMARGO CORREA; MENDES JR; ANDRADE GUTIERRREZ.

CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO:

BIODIVERSIDADE E SUSTENTABILIDADE – Estácio

ENGENHARIA AMBIENTAL E SANEAMENTO BÁSICO – Estácio

GESTÃO AMBIENTAL – Estácio

Produzido pelo Professor Modesto Junior, Coordenador Nacional do curso de Engenharia Ambiental.