Ir para o Portal Estácio
Voltar

Blog

faculdade Direito

Tudo sobre o curso de Direito

Escrito por:

O Curso de Direito cria muitas possibilidades de carreiras importantes e bem remuneradas no mundo do trabalho. Por esta razão, é um dos cursos superiores mais procurados.

O bacharel em Direito pode se tornar Advogado, Juiz Estadual, Federal ou do Trabalho, Promotor de Justiça, Defensor Público, Procurador do Município, do Estado, da República ou da Fazenda Nacional, Tabelião, Delegado de Polícia, Serventuário da Justiça, Professor do Ensino Superior etc.

O profissional de Direito exerce funções muito relevantes na sociedade, razão pela qual sua formação deve ser completa, com visão humanística, técnico-jurídica, ética e interdisciplinar.

O Advogado, por exemplo, atua para demandar, requerer ou pedir ao Poder Judiciário que se pronuncie sobre determinado tema jurídico. Tanto pode postular no interesse privado quanto no interesse público. E, mesmo ao defender um direito particular, o advogado defende também a própria ordem jurídica e a sociedade que necessita do equilíbrio da justiça.

O Defensor Público presta assistência jurídica integral aos necessitados. Defende os cidadãos que não podem arcar com despesas de processo.

O Delegado de Polícia é responsável pela preparação de inquéritos e pela coordenação de investigações policiais. Cuida, entre outras coisas, do controle da documentação de veículos e motoristas, emissão de carteiras de identidade, fiscalização de compra, venda e guarda de armas, munições e explosivos.

O Juiz de Direito é quem toma as decisões em disputas entre pessoas físicas, jurídicas e o poder público, visando a preservação dos direitos constitucionais dos cidadãos, aplicando a norma correspondente ao fato concreto que deu origem a lide. Como já dito, pode ser juiz federal, estadual e trabalhista.

Já o Promotor e Procurador da Justiça são os profissionais que exercem funções do Ministério Público, órgão dos governos estadual ou federal que defende os interesses dos cidadãos e da sociedade. Como promotor de Justiça, no Ministério Público, o objetivo do profissional é cuidar da manutenção da ordem pública. Promove ações penais, investiga e apura responsabilidades, fiscaliza o cumprimento das leis e da Constituição. Como procurador de Justiça, função seguinte na carreira de promotor, exerce as mesmas funções acima citadas, porém nos tribunais.

Como Professor, o profissional atuará no ensino (magistério) e na pesquisa científica.

Para alcançar o sucesso, o profissional da área jurídica deverá aliar ao raciocínio lógico à consciência da necessidade de permanente atualização. É importante que seja capaz de equacionar problemas e buscar soluções harmônicas com as exigências sociais.

É importante ressaltar que o mundo jurídico busca profissionais capazes de desenvolver formas extrajudiciais de prevenção e solução de conflitos individuais e coletivos, como conciliação e mediação, e que tenham visão atualizada de mundo e consciência dos problemas de seu tempo e de seu espaço.

O Curso de Direito da Estácio é inovador e alinhado com as transformações sociais de nosso tempo. Assim sendo, ensinamos a pensar o direito, trabalhamos além da sala de aula, inteiramente conectados às inovações tecnológicas e com visão transdisciplinar, conscientes de que as ciências sociais se complementam e se influenciam mutuamente.

O Projeto Pedagógico do Curso de Direito da Estácio tem como espinha dorsal o Direito Constitucional e como eixo transversal a Educação para um Mundo Sustentável.

Visamos formar profissionais conscientes da finalidade do Direito como instrumento de transformação social, pacificação dos conflitos e construção da cidadania, que sejam capazes de aplicar o Direito nos diferentes espaços da sociedade e aptos ao ingresso, à evolução e ao sucesso no mercado de trabalho.

No primeiro ano, dos 5 (cinco) mínimos para a integralização da carga horária total do curso, conteúdos essenciais obrigatórios sobre Introdução ao Estudo do Direito, Análise Textual, Fundamentos das Ciências Sociais, História do Direito Brasileiro, Teoria e Prática da Narrativa Jurídica, Sociologia Jurídica e Judiciária, Ciência Política, Psicologia Aplicada ao Direito, Metodologia Científica e Planejamento de Carreira e Sucesso Profissional, destinam-se a desenvolver as habilidades básicas de análise, interpretação, reflexão crítica e a utilização de raciocínio lógico, frente ao fenômeno jurídico em suas diversas manifestações, integrando o educando no campo e estabelecendo as relações do Direito com outras áreas do saber.

Ainda no primeiro ano, no segundo período, as disciplinas específicas do Curso de Direito; Direito Civil I e Direito Penal I são obrigatórias. O Direito Civil, base do direito privado, regula as relações privadas entre os cidadãos, geralmente para proteger os interesses de ordem moral e patrimonial da pessoa. Já o Direito Penal, ramo do Direito Público, é dedicado às normas emanadas pelo legislador, com a finalidade repressiva do delito e preservativa da sociedade.

O Curso de Direito da Estácio possui estágio obrigatório, indispensável à consolidação dos desempenhos profissionais desejados, inerentes ao perfil do formando.

O Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) foi estruturado e é operacionalizado de acordo com regulamentação própria. A partir do 7° período, o estudante deverá se vincular ao NPJ e cumprir quatro períodos de estágio, realizando, no mínimo, setenta e cinco horas de atividades práticas por período. O NPJ mantém Escritório de Assistência Jurídica Gratuita e Núcleo de Mediação de Conflitos, destinados ao atendimento da população hipossuficiente. O trabalho é realizado pelos estagiários, sob supervisão de advogados orientadores.

Além dos serviços de assistência judiciária implantados no NPJ, o Curso de Direito mantém convênios com a maior parte dos órgãos públicos e particulares de expressão na área.

Como modalidade de Trabalho de Conclusão de Curso, o Curso de Direito adotou a elaboração de um Artigo Científico. Os artigos com média entre 9,0 (nove) e 10 (dez) são objeto de seleção interna, com possibilidade de publicação na Revista Nacional do Centro de Ciências Jurídicas.

Assim, ao final do curso, o estudante de Direito deverá ser capaz de integrar a formação humanística, técnico-jurídica e prática, dominar os conceitos e a terminologia jurídica, desenvolver postura reflexiva e crítica que fomente a aptidão para a aprendizagem autônoma e dinâmica e a adequada intervenção na realidade. Também deverá demonstrar o desenvolvimento de senso ético-profissional, associado à responsabilidade social.

Estas são algumas das razões para estudar Direito na Estácio.