Ir para o Portal Estácio

Novas tendências para contar sua história profissional

Escrito por:

As boas e velhas dicas para montar um currículo de sucesso continuam valendo: seja objetivo, fique atento para o uso correto do português, evidencie resultados e destaque conhecimentos em idiomas. Porém, com a disputa do mercado de trabalho tão acirrada – 12,2 milhões de desempregados em novembro de 2018, segundo o IBGE –, é preciso encontrar novas maneiras de contar sua história profissional para se destacar em meio a tantos candidatos. De acordo com Vitor Lourenço, especialista em recrutamento na consultoria Page Personnel, é fundamental investir no conteúdo do currículo. Dados pessoais, formação acadêmica, histórico profissional com datas de início e término, idiomas e outras qualificações são imprescindíveis. “O link do perfil no LinkedIn é algo que pode agregar muito, porém é importante manter o perfil atualizado, para que não se torne algo contra o candidato. Mas, acima de tudo, o conteúdo é o que atrai o recrutador. Logo, é importante caprichar nas suas atividades e resultados nas passagens, sendo sempre transparente e sincero”, orienta.
Antes de tudo, é necessário lembrar que o currículo é mais do que um resumo da sua trajetória profissional, é por meio dele que você faz o seu marketing pessoal. O recrutador precisa lê-lo rapidamente – segundo a consultoria de RH The Ladders, em geral, a análise do CV leva em média 6 segundos – e ser convencido de que aquele candidato é um profissional em potencial para determinada vaga. Por isso, lembre-se de sempre deixar seu currículo atrativo.
Em algumas áreas mais criativas, como design e artes, o layout também tem grande importância, por isso, vale uma diagramação caprichada e até um pouco mais ousada. Uma forte tendência que vem ganhando espaço nos processos seletivos é usar a ferramenta de vídeo na apresentação do candidato, conhecido como vídeo currículo. O site Via Carreira exibe vários modelos de currículos criativos e editáveis para você atualizar o seu. Para o especialista em recrutamento da Page Personnel, nessas áreas, a criatividade e design dos CVs podem ser um pouco mais elaboradas, desde que o conteúdo seja priorizado, para que o candidato tenha mais chances de ser conectado. “Um ponto para esse perfil de candidatos é não levar, a menos que peçam previamente, seus modelos e trabalhos já realizados”, explica Vitor.
O vídeo currículo, aliás, pode ser um grande diferencial tanto para candidatos quanto para recrutadores no momento do processo de seleção. Para o profissional, é um momento em que pode mostrar dinamismo, desenvoltura ou falar de particularidades e singularidades que, muitas vezes, não cabem no currículo tradicional. Segundo Vitor, com o avanço tecnológico, o mundo está mudando e a relação das pessoas também. Daí a necessidade de uma apresentação por vídeo, por exemplo. “Muitas empresas tendem a contratar profissionais que trabalhem remotamente. Logo, nesses casos, é natural que interação entre os mesmos se faça por vídeo. Além disso, é possível que alguns tomadores de decisão da vaga não consigam interagir com os candidatos, o que pode ocasionar na necessidade do vídeo. Um terceiro ponto, é saber a capacidade que o candidato tem de se apresentar e se comunicar”, finaliza.