Ir para o Portal Estácio
Voltar

Blog

autoconhecimento

Autoconhecimento: peça-chave para o alcance do sucesso profissional

Escrito por:

O que te faz feliz? O que te motiva? O que te irrita? Quais são os seus potenciais? O autoconhecimento é como se fosse um mapeamento interno, a capacidade de olhar para dentro de si, sem julgamentos, enxergando e aceitando as qualidades, pontos a desenvolver, forças, fraquezas. É a peça-chave para os profissionais que estão entrando no mercado de trabalho. Nas relações interpessoais e corporativas, as emoções acabam atrapalhando a capacidade de raciocínio e de participação em conversas individuais ou em grupo.
Quanto mais racional e equilibrado o colaborador conseguir ser no ambiente profissional, melhor. É importante conhecer quais são os seus gatilhos, as situações que podem te irritar ou te distrair, para não ser vítima de descontrole emocional.

Quando essas situações acontecem, o profissional tem a chance de lidar com aquela emoção, sentimento, antes de atrapalhar o seu objetivo. Conhecer a si mesmo, seus limites e gatilhos emocionais é muito importante. A autoconsciência gera autoconfiança, um fator importante para o sucesso profissional”, explica o palestrante, escritor, professor, colunista e LinkedIn Top Voice Rodrigo Giaffredo.

Uma dica para se conhecer melhor, segundo Giaffredo, é se expor a situações novas e diferentes no ambiente de trabalho. O motivo é simples: é a chance de avaliar como reagirá diante dessas situações.
Temos hábitos e comportamento adquiridos. A pessoa se conhece dentro de conjunto de experiências. Mas, quanto mais experiências novas tiver, será capaz de descobrir coisas novas sobre si mesma”, destaca

Uma outra forma de desenvolver autoconhecimento é pedindo feedback a pessoas de confiança ou com as quais têm relação de admiração.  No entanto, é preciso ter filtro e saber separar a crítica de um feedback construtivo. É um exercício importante e simples de ser feito.
As pessoas às vezes enxergam coisas que nem você mesmo percebe. Na minha trajetória profissional, o autoconhecimento foi fator determinante. No começo, reagia mal aos ambientes de trabalho tóxicos – prejudicando a minha imagem -, até perceber que faz parte do ambiente corporativo. Se você estiver em um lugar que te faça mal, elabore um plano para ir para outro melhor, estude sobre desenvolvimento pessoal”, atenta Giaffredo, autor do livro “Reflexões Ácidas”.

O que você tem feito para se conhecer?